A Navalha (257)

  • Autor: Mestre Suassuna

Mas a navalha que ‘ta no meu bolso
Cortou deixa cortar
Cortou deixa cortar

Cortou deixa cortar

Cortou deixa cortar

Cortou deixa cortar

A capoeira invadiu meu coração
e nesta vida, so me deu satisafação
Eu aprendi, mas ainda não sei de tudo
E alem disse ela ja consquistou o mundo
Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional

Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional

Mas a navalha que ‘ta no meu bolso
Cortou deixa cortar

Cortou deixa cortar

Na minha vida, Ja levei muita rasteira
Mas não é coisa que adora um capoeira
Graças a deus, se cai eu levanta
Fazer au, sair na ginga
e continuar a jogar
Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional

Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional

Não vejo a hora de tocar meu berimbau
Para ouvir o mundo cantar igual
Paranaê tim tim tim la vai viola
Vem fazer jogo de dentro
Vem pra um jogo de fora
Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional

Olélélé é capoeira lélé
é Berimbau lélé
é capoeira de angola e regional